Seleção brasileira de futebol americano (Divulgação/CBFA)

Seleção brasileira de futebol americano (Divulgação/CBFA)

Foi contundente, muito mais do que se poderia imaginar. Neste sábado, o Brasil ganhou por 49 a 0 do Uruguai no segundo Montevideo Bowl, nome que ganhou o amistoso entre as duas seleções. O jogo foi disputado no estádio Charrúa, na capital uruguaia, e deu sinais de que os brasileiros têm uma condição real de projetar uma vaga no Campeonato Mundial, a ser disputado em 2015.

>>> Reedição da Fail Mary abre temporada 2014 da NFL. Veja quais os jogos mais legais

Os Onças (apelido da seleção brasileira) se impuseram já no primeiro quarto. Jogadores do Coritiba Crocodiles que abriram o caminho da vitória, primeiro com uma corrida de Bruno Santucci e depois com um retorno de interceptação de Delmer Zoeschke. O 21 a 0 veio com uma jogada entre flamenguistas: um passe de Ramón Martire para o tight end Felipe Leiria.

No segundo quarto, o Brasil seguiu o massacre. O wide receiver Heron Azevedo, do Cuiabá Arsenal, recebeu dois passes para touchdown, um de Martire e um de Rodrigo Dantas, do João Pessoa Espectros. Com o placar em 35 a 0 no intervalo, os Onças reduziram o ritmo. O terceiro quarto passou em branco e, no quarto período, o terceiro QB, Daniel Pereira, passou para touchdowns de Rodrigo Pons e Azevedo.

>>> Coritiba e Jaraguá são os campeões brasileiros de futebol americano

Foi a primeira vitória brasileira sobre o Uruguai. No Montevideo Bowl I, em 2007, os Charruas venceram por 20 a 14. Desde então, os uruguaios se estabeleceram como uma das principais forças sul-americanas, ao lado da Argentina. As duas seleções platinas organizam o Silver Bowl, que teve quatro vitórias argentinas e três uruguaias (os argentinos ainda têm um quinto título em uma edição que não se disputou por problemas com a liga do Uruguai).

Com poucos amistosos realizados em sua história, o Brasil precisava da partida deste sábado contra os uruguaios para mostrar qual sua real força dentro do continente. O currículo tinha apenas a derrota para o Uruguai em 2007 e uma vitória por 33 a 0 sobre o Chile em 2012. Com a atuação contundente em Montevidéu, os Onças mostram que estão no primeiro nível da América do Sul, com capacidade também de vencer a Argentina.

Esses resultados são importantes porque, em 2015, será realizada na Suécia a quinta edição do Mundial de Futebol Americano. As Américas têm direito a três vagas (excluindo a vaga dos Estados Unidos, atual campeão do torneio). Canadá e México, com tradição na modalidade e competições domésticas consolidadas há décadas, são donos certos de dois lugares. Não está definido como será definido o terceiro classificado, mas é provável que caia nas mãos da equipe mais forte da América do Sul.