Lawrence Taylor em 1987 e Tom Brady em 2004

SUPER BOWL XX | 26 de janeiro de 1986
CHICAGO BEARS 46 X 10 NEW ENGLAND PATRIOTS

Ficha técnica

Estádio: Louisiana Superdome, Nova Órleans, Louisiana
Público: 73.818 pessoas
Show do intervalo: Up with People
MVP: Richard Dent, defensive end dos Bears

Os Patriots chegaram aos playoffs depois de perderem três de seus primeiros jogos na temporada, enquanto os Bears chegaram apoiados na ótima defesa, que não havia cedido nenhum ponto nos dois primeiros jogos da pós-temporada.

A defesa dos Patriots começou o jogo bem e forçou um fumble, o que deu ótima posição de campo para o ataque, mas a campanha acabou em um field goal de 33 jardas, convertido por Tom Franklin. Depois disso, a famosa defesa do Chicago assumiu o controle do jogo e o ataque acordou. Foram 44 pontos sem resposta dos Pats: quatro touchdowns terrestres, uma interceptação retornada para touchdown e três field goals).

New England anotou um touchdown no último período, mas o quarterback Steve Grogan ainda foi derrubado dentro da end zone, concedendo um safety à equipe de Chicago.

LEIA TAMBÉM:
 New York Giants busca o 4° título do Super Bowl
 Veja a cobertura completa do ExtraTime para o Super Bowl

SUPER BOWL XXXI | 26 de janeiro de 1997
NEW ENGLAND PATRIOTS 21 X 35 GREEN BAY PACKERS

Ficha técnica

Estádio: Louisiana Superdome, Nova Órleans, Louisiana
Público: PESSOAS
Show do intervalo: James Brown, ZZ Top e The Blues Brothers
MVP: Desmond Howard, wide receiver dos Packers

Os Packers chegaram ao Super Bowl com a melhor campanha na NFC: 13 vitórias – das quais oito vieram nos nove primeiros jogos – e apenas três derrotas. Enquanto isso, os Pats tiveram 11 vitórias e cinco derrotas, melhor marca durante o comando de Bill Parcells.

Logo em sua segunda ofensiva na partida, os Packers marcaram. Brett Favre acertou um passe de 54 jardas para Andre Rison anotar o primeiro touchdown do jogo – a vantagem aumentou com um field goal. Os Patriots responderam e com passes para touchdown de Drew Bledsoe, o time de New England assumiu a frente no placar: 14 a 10.

Pouco depois, Favre fez um passe de 81 jardas para Antonio Freeman, que colocou os Packers na frente novamente. Com mais um field goal e outro touchdown, Green Bay foi para o vestiário com a liderança de 21 a 14. No terceiro quarto, New England esboçou uma reação com um touchdown de Curtis Martin, mas Desmond Howard tratou de retornar o kickoff seguinte para anotar um touchdown de 99 jardas e acabar com o jogo.

SUPER BOWL XXXVI | 3 de fevereiro de 2002
ST. LOUIS RAMS 17 X 20 NEW ENGLAND PATRIOTS

Ficha técnica

Estádio: Louisiana Superdome, Nova Órleans, Louisiana
Público: 72.301 pessoas
Show do intervalo: U2
MVP: Tom Brady, quarterback dos Patriots

O St. Louis Rams tinha um dos melhores ataques da história da NFL e havia ganhado o Super Bowl dois anos atrás. Enquanto isso, o New England Patriots chegou ao Super Bowl comandado por Tom Brady, em sua segunda temporada na liga (antes de assumir o posto em 2001, Brady tinha lançado apenas três passes em 2000).

Os Rams começaram melhor o jogo e abriram o placar com um field goal de 50 jardas do kicker Jeff Wilkins, a única pontuação do primeiro quarto. Já no segundo período, Ty Law interceptou um passe de Kurt Warner e retornou para a endzone, dando a vantagem de 7 a 3 para os Pats. Antes do intervalo, Brady se aproveitou de um fumble e com ótima posição de campo, passou para David Patten anotar um touchdown e aumentar a vantagem para 14 a 3.

No terceiro quarto, Adam Vinatieri chutou um field goal e ampliou ainda mais a vantagem dos Pats. Mas pouco depois, após uma penalidade dos Patriots que deu ao Rams uma primeira para o gol na linha de uma jarda, Kurt Warner entrou na endzone e diminuiu a vantagem dos Pats, 17 a 10.

No último quarto, os Rams receberam a bola faltando menos de dois minutos para acabar o jogo. Precisando do touchdown para empatar o jogo, Warner lançou três passes em 21 segundos e marcou o TD, deixando tudo igual. Com apenas 90 segundos no relógio e sem tempo para pedir, Tom Brady moveu seu time até a linha de 30 jardas da defesa dos Rams em uma ótima campanha. Faltando sete segundos, Brady parou o cronômetro jogando a bola ao chão e deixou que Adam Vinatieri chutasse um field goal e desse a vitória aos Patriots.

SUPER BOWL XXXVIII | 1 de fevereiro de 2004
CAROLINA PANTHERS 29 X 32 NEW ENGLAND PATRIOTS

Ficha técnica

Estádio: Reliant Stadium, Houston, Texas
Público: 71.525 pessoas
Show do intervalo: Spirit of Houston, Janet Jackson, Justin Timberlake, OutKast, P. Diddy, Kid Rock e Nelly
MVP: Tom Brady, quarterback dos Patriots

Enquanto o New England Patriots chegava ao Super Bowl credenciado como o vencedor de dois anos atrás, o Carolina Panthers chegou como o time que fez uma ótima campanha dois anos depois de ganhar apenas um jogo na temporada regular.

O jogo começou mal para os Pats. Apesar de conseguirem mover a bola, Adam Vinatieri errou um field goal e teve outro bloqueado nas três primeiras campanhas do time. Quem também tinha problemas era a linha ofensiva dos Panthers, que era engolida pela defesa dos Patriots.

Depois da defesa recuperar um fumble, Tom Brady se virou em um terceira descida e depois passou para Deion Branch abrir o placar. A liderança não durou muito porque os Panthers marcharam 95 jardas em oito jogadas e empataram com Steve Smith. Antes do intervalo de jogo, David Givens anotou um touchdown em passe de Brady e John Kasay acertou um field goal para os Panthers: 14 a 10 para os Pats.

Depois de um 3º quarto sem pontos, o running back Antowain Smith entrou na endzone logo no início do período e aumentou a liderança para New England. Carolina virou o placar nas duas campanhas seguintes, ambas com pontos. Na primeira, DeShaun Foster correu 33 jardas para anotar o touchdown. Na segunda, Jake Delhomme lançou para Muhsin Muhammad marcar e virar o jogo para 22 a 21.

Na próxima campanha, os Patriots avançaram e retomaram a vantagem após passe de uma jarda de Brady para Mike Vrabel, linebacker utilizado como tight end. Com a conversão de dois pontos válida, os Panthers teriam que fazer um touchdown para empatar o jogo – foi o que fizeram.

Com menos de dois minutos no relógio, o camisa 12 conduziu o ataque dos Patriots e deixou o time em posição para chutar o field goal decisivo. Vinatieri acertou o chute de 41 jardas e praticamente decretou a vitória, faltando apenas quatro segundos no relógio.

SUPER BOWL XXXIX | 6 de fevereiro de 2005
NEW ENGLAND PATRIOTS 24 x 21 PHILADELPHIA EAGLES

Ficha técnica

Estádio: Alltel Stadium, Jacksonville, Florida
Público: 78.125 pessoas
Show do intervalo: Paul McCartney
MVP: Deion Branch, wide receiver dos Patriots

Depois de três anos seguidos perdendo na final da conferência, o Philadelphia Eagles enfim chegou ao Super Bowl. Enquanto isso, os Patriots buscavam o seu terceiro título em quatro anos. Donovan McNabb achou L.J. Smith e os Eagles inaugurou o placar, 7 a 0. Os Patriots conseguiram responder no final do 2º quarto, com passe de Tom Brady para David Givens, que empatou o jogo.

Na primeira campanha do 3º quarto, os Patriots moveram a bola com quatro passes para Deion Branch, totalizando 71 jardas. No fim, Brady passou para Mike Vrabel e New England estava de volta na liderança: 14 a 7. Os Eagles conseguiram empatar a partida – McNabb fez um passe de 10 jardas para Brian Westbrook e o jogo iria para o último quarto com o placar igual.

Logo no início do último quarto, os Patriots desempataram o jogo com uma corrida de duas jardas de Corey Dilon e aumentaram a vantagem em um field goal de Adam Vinatieri: 24 a 14. Em uma campanha lenta já no final do jogo, os Eagles conseguiram diminuir a vantagem com um passe de 30 jardas de McNabb para Greg Lewis: 24 a 21.

Com um minuto e 55 segundos no relógio, New England gastou boa parte do tempo e devolveu a bola para Philadelphia na linha de quatro jardas e com 46 segundos por jogar. McNabb tentou um passe que foi acima de seu receiver e caiu no colo do safety Rodney Harrison, que interceptou o passe e garantiu a vitória dos Patriots.

SUPER BOWL XLII | 3 de fevereiro de 2008
NEW YORK GIANTS 17 x 14 NEW ENGLAND PATRIOTS

Ficha técnica

Estádio: University of Phoenix Stadium, Glendale, Arizona
Público: 71.101 pessoas
Show do intervalo: Tom Petty & the Heartbreakers
MVP: Eli Manning, quarterback dos Giants

Leia o relato completo do jogo aqui.