NFL quer reduzir a pré-temporada, e temos uma ideia de como fazer isso

No futebol americano, existem jogos épicos, jogos espetaculares, jogos muito bons, jogos bons, jogos medianos, jogos ruins, jogos muito ruins, jogos péssimos, jogos hediondos, jogos do Pro Bowl e os jogos da quarta rodada da pré-temporada. Sim, a quarta rodada da pré-temporada parecem um esforço coletivo de NFL, clubes e jogadores para testar a devoção do público dias antes de as partidas oficiais começarem. Como se fosse a última chance do sujeito pular fora e se dedicar a outra coisa, como o futebol americano universitário, a reta final da Nascar ou os playoffs da MLB.

Por isso, ninguém parece se abalar muito com a notícia de que a liga considera a hipótese de acabar com a quarta rodada da pré-temporada. São partidas descartáveis como espetáculo, disputadas só por jogadores reservas (ou mesmo reservas dos reservas) que buscam uma ou outra vaga final no elenco. Mas há um problema: apesar de tudo, elas dão dinheiro.

A audiência da TV é baixa em comparação com um jogo de temporada regular, mas não é irrelevante e as emissoras gastam um dinheiro a mais no contrato da NFL para ter direito a essa partida. Além disso, o público no estádio também é interessante, o suficiente para gerar alguns milhões a mais aos clubes. Abrir mão desse evento é perder dinheiro.

Uma saída, defendida pela liga e pelas franquias, seria substituir essa rodada de pré-temporada por uma de temporada regular. Os jogadores não aceitam, óbvio, pois não dá para comparar uma coisa com a outra. A intensidade do jogo (leia-se: risco de lesões) é muito superior em uma partida oficial. Ainda mais porque, na prática, essa rodada final de amistosos serve de descanso para muitos.

Por isso, temos uma sugestão: por que não eliminar a quarta rodada da pré-temporada e criar uma 18ª semana de temporada regular, mas mantendo cada time com 16 jogos. Ou seja, ao invés de dar uma rodada de folga para cada time ao longo do campeonato, seriam dois. Para os jogadores, a carga de trabalho segue parecida, mas ganhando um fim de semana de folga a mais para se recuperar. Para a liga, perde-se o faturamento de um jogo de pré-temporada, mas é perfeitamente possível compensar isso negociando um aumento do contrato com as TVs, que ficariam felizes em terem a audiência de mais uma semana de jogos oficiais de NFL.

Que tal?