(AP Photo/L.G. Patterson)

(AP Photo/L.G. Patterson)

Um dos assuntos mais comentados nos Estados Unidos na última semana é a decisão de absolver o policial que executou um jovem na cidade de Ferguson, no Missouri. A cobertura foi tão grande que o Monday Night Football teve sua pior audiência na última década. E neste domingo (30), jogadores da NFL resolveram se manifestar em campo.

LEIA MAIS: Entenda o que foi decidido no caso Ferguson e por que isso pode ter aumentado a revolta da população

Durante a entrada do St. Louis Rams em campo, cinco dos recebedores da equipe – Tavon Austin, Stedman Bailey, Kenny Britt, Chris Givens e Jared Cook – fizeram um dos gestos que se tornou comum na cidade recentemente, o de levantar as mãos mostrando inocência, pedindo para que não atirem.

Como a equipe é do mesmo estado de Ferguson, os Rams e sua torcida têm se envolvido bastante com o assunto. Alguns estudantes foram convidados pela franquia a assistir jogos da pré-temporada e vários torcedores demonstraram suas opiniões com cantos e cartazes no estádio.