Chuck Howley, um dos maiores da história dos Cowboys

Quando o Super Bowl se aproxima, as grandes história aparecem com mais força. O surgimento de dinastias, quarterbacks alcançando o nível “elite”, e algumas das unidades mais fortes que já participaram da liga se consagram como a Big Blue Wrecking Crew, a Steel Curtain, e o The Greatest Show on Turf. Mas, já que Ray Lewis se aposentará como um dos maiores linebackers de todos os tempos, torna-se sugestivo lembrar de outro LB importante, e que tem uma relação curiosa com o Super Bowl. É hora de voltar a 1971, no Super Bowl V entre Baltimore Colts e Dallas Cowboys.

Em um jogo conhecido como “Blunder Bowl”, as equipes pareciam disputar quem cometeria mais turnovers. O total foram 11, e os Colts conquistaram a vitória pelo placar de 16 a 13. Apesar disso, o fato inusitado foi a nomeação de Chuck Howley, linebacker dos texanos, como MVP da partida após duas interceptações e uma recuperação de fumble. O fato merece atenção por ser difícil um jogador de defesa ganhar as honras de melhor da partida e, sobretudo, porque Howley foi o único a conseguir tal feito estando no time perdedor em toda a história do Super Bowl.

VEJA TAMBÉM:
– Guia EXTRATIME do Super Bowl 47
– O “casamento” de J.J. Watt e a fã de seis anos
– Conheça os jogadores que podem fazer a diferença no Super Bowl
– Top 10/Vídeo: as melhores edições do Super Bowl
– Super Harbowl: Decisão da NFL fica dentro da família Harbaugh

Esse fato não ocorreu por acaso, e o linebacker dos Cowboys teve que percorrer um complicado caminho até essa nomeação. Durante a faculdade, ficou comprovado que o futuro MVP era um desses casos de “absurdo da natureza”. Pela West Virginia University, Howley atuou em grande nível em futebol americano (jogou em várias posições como guard e center), atletismo, luta, ginástica e natação. Entrando no Draft de 1958 o jogador foi selecionado pelo Chicago Bears. No ano seguinte, uma grave lesão em seu joelho o fez se aposentar prematuramente. Em 1961, o linebacker decidiu voltar a campo, e os Bears o deixaram ir para os Cowboys por uma troca de segunda e nona rodada no draft.

Quando chegou aos Cowboys, uma aposta do técnico Tom Landry, Howley mostrou que estava recuperado da lesão no joelho e pagou da melhor forma. Usando toda sua velocidade o linebacker se tornou um dos melhores da história na cobertura contra passes. Foram 13 temporadas com os texanos, e em 10 dessas a defesa marcou presença como uma das 10 melhores cedendo pontos. No Super Bowl em que Howley foi nomeado MVP, foram duas interceptações e um fumble recuperado.

Chuck Howley

No Super Bowl VI, um ano antes da sua aposentadoria, o jogador conquistou o maior objetivo. Os Cowboys foram campeões contra o Miami Dolphins, e Howley teve mais uma grande partida, recuperando um fumble e conquistando uma interceptação. O MVP da partida, porém, foi Roger Staubach. Até hoje o nome do linebacker é importante nos livros de recordes da equipe de Dallas: é o segundo melhor recuperando fumbles (17) e tem o segundo maior retorno de fumble da história do time (97 jardas contra o Atlanta Falcons em 1966).

O nome desse jogador ficará marcado para sempre na história da NFL, porque além de ser o único a ser nomeado MVP de um time perdedor, foi o primeiro jogador de defesa a receber tal honra. Mas o mais curioso é que ele rejeitou o prêmio, já que sua equipe havia saído derrotada de campo.