De Volta para o Futuro: que eventos ajudariam Biff Tannen a se tornar dono de Hill Valley

O futuro estabelecido no passado chegou. No filme “De Volta para o Futuro – Parte 2”, Marty McFly e seu amigo Doc Brown pegam o DeLorean transformado em máquina do tempo, sai de 1985 e avança 30 anos. Desembarca em 21 de outubro de 2015. Hoje!

BEISEBOL: Roteirista revela: título dos Cubs em “De Volta para o Futuro 2” foi uma forma de tirar sarro do time

Ele encontra um mundo cheio de novidades, como uma sociedade que tem o Chicago Cubs campeão, advogados extintos e skates voadores. Mas é a partir de sua passagem pelo nosso presente (futuro dele) que o jovem tem a ideia de comprar um almanaque com o resultado de todas as competições esportivas das últimas décadas para voltar no tempo e ganhar muito dinheiro com apostas.

Biff Tannen, vilão da trama, rouba o livro, viaja para 1955 e entrega para si próprio. A partir de uma sequência improvável de apostas certeiras, constroi uma fortuna que o torna em virtualmente dono de Hill Valley. Até a polícia ele comprou (literalmente, pois ela é privatizada).

Bem, já que estamos no futuro, podemos ter uma ideia de que acontecimentos inesperados ajudariam Biff a se tornar um magnata. O almanaque esportivo era de 1950 a 2000, mas um vilão como Biff daria um jeito de seguir com sua “maré de sorte” no século 21.

MAIS “DE VOLTA PARA O FUTURO”:

– O que “De Volta Para o Futuro” disse que teríamos em 2015 e o que realmente temos
– Um dos melhores arremessadores do high school e a série De Volta para o Futuro: qual a semelhança?
– Estamos em 2015, e já tem gente com os tênis do “De Volta para o Futuro 2”

 


  • Expedito Paz

    Se isso envolvesse também futebol brasileiro, podiam colocar ao menos dois casos: Inter de Limeira campeã paulista de 1986 e uma decisão no mesmo campeonato em 1990 entre Bragantino e Novorizontino… certamente essas apostas pagariam muito bem:)

    • Fabricio

      Santo André, Paulista, Juventude campeões da copa do brasil

  • luiz

    Once Caldas campeão da libertadores, Cienciano campeão da sul americana, mesmo o Porto em 2004 em uma improvável final contra o Mônaco